terça-feira, 15 de dezembro de 2009

NÃO ESQUECENDO O PRINCIPAL: CAMINHOS E VALORES NUM MUNDO CONTURBADO E FRIO.

Terminados os dias permaneceu o menino Jesus em Jerusalém, sem que seus pais o soubessem, três dias depois encontraram no templo no meio dos doutores (Lc.2.39-51)

O aclamado pastor , teólogo e escritor Rubem Alves em entrevista para a revista IstoÉ no final de 2000, deixou pasmado a comunidade evangélica quando disse para a nação brasileira que: "Hoje as idéias centrais da teologia cristã em que acreditei nada significam para mim são cascas de cigarras vazias não fazem sentido, não as entendo. não as amo'.

O Evangelho de Lucas é uma peça literária de grande valor. Este Evangelho tem a maior e mas detalhada narrativa sobre o nascimento de Jesus Cristo. O teólogo Lucas que também era médico está preocupado em mostrar que o nascimento de Jesus Cristo não foi algo ocasional mas estava debaixo do propósito de Deus e sua soberania.

No verso 40 Jesus Cristo é uma criança que mama que é circuncidado, que é apresentado no templo e que crescia e fortalecia. No verso 41 Jesus Cristo tem 12 anos de idade e está indo para maior festa judaica e milenar chamada Páscoa, seria ele um Filho da Lei como esta na cartilha religiosa. Agora o que Lucas está interessado não é mostrar somente a festa da páscoa mas mostrar que seus pais e aquele bando de nazareno esqueceram o principal.

Seus pais "José e Maria" e toda aquela caravana de Nazaré em virtude da festa de Páscoa perderam Jesus Cristo de vista. Foi justamente na Festa da Páscoa que Jesus Cristo foi esquecido, não foi percebido, não foi notado, foi perdido de vista. Não foi só Maria e José que esqueceram Jesus Cristo mas toda aquela caravana de nazarenos que em meio aos louros de ir a Jerusalém, contemplar o templo e os lugares sagrados esqueceram o principal.

A festa da Páscoa atraía muita gente de todas as partes do mundo, logo o cuidado, a vigilância a observação para com Jesus tinha que ser redobrado, porém eles ficaram talvez encantados com a pompa da festa, com o transitar das pessoas, com a elegancia magnifica da eterna Jerusalém e esqueceram o principal perdendo Jesus Cristo de vista. Seus pais só perceberam a ausência de Jesus Cristo depois de três dias de caminhada. Para mim isso foi um esquecimento injustificável, um esquecimento complexo e questionável do ponto de vista da paternidade, do cuidado e do zelo

Vivemos uma época aonde muitas pessoas tem perdido Jesus Cristo de vista; o encanto desse mundo e sua filosofia baseada no "aqui e agora" tem feito muita gente desprezar os ensinos imutáveis da Bíblia. Os próprios religiosos dessa fugaz geração estão construíndo sua Cristologia sobre a areia de uma doutrina oca e sem sentido.

Jesus Cristo esta esquecido em muitas igrejas que se dizem cristã. Músicas são cantadas para ele, jograis sao feito em sua homenagem, pregações entoam o nome dele , mais por trás do manto da religiosidade existe o ego e a extaltação não do Cristo bíblico mais do meu ministério, do meu louvor, do meu programa cúltico, da minha liderança ditatorial, da minha igreja etc.

Existe hoje entre os cristãos a síndrome de Jose e Maria que em virtude de tantas coisas que a festa da páscoa apresentava esqueceram Jesus na cidade de Jerusalem que anos mais tarde seria o palco de sua propria crucificação. Essa Jerusalém que Jesus Cristo aos doze anos foi esquecido é a mesma que em sua idade adulta antes de sua crucificação ele bradou: "Jerusalém, Jerusalém que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes quis eu reunir os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das asas, e vós nao o quisestes" ( Mt.23.37)

Nossa sociedade tem entrado num labirinto sem perspectiva porque ela tem dado valor as coisas excêntricas e tem minimizado o ponto central que acalenta o coração. Temos percebido que nossa geração tem pago um grande preço pela falta da observação dos conceitos de Deus.

Não são poucos os casos de barbárie nos nossos dias em virtude de um liberalismo e uma vida autônoma de Deus como também não são poucos os casos de heresias na igreja em virtude de um esquecimento crônico da pessoa Bendita de Jesus Cristo que é mais do que um ser que cura, mais do que um ser que te abençoa, mais do que um ser que alivia sua crise existencia. Jesus Cristo é Deus e sua missão é a missào de Deus ( missio Dei) na qual ele mesmo resumiu dizendo: "Eu te glorifiquei aqui na terra". O menino esquecido por José e Maria e esquecido em muitas igrejas hoje é o "Autor e Consumador da nossa fé'.

Em Apocalipse 3:20 o próprio Jesus Cristo mostra uma igreja que perdeu ele de vista e deixou ele pelo lado de fora. Por isso ele disse: "Eis que estou a porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo".

As vezes podemos estar numa igreja porém, Cristo pode estar distante da nossa vida. Ele mesmo disse: 'Este povo me louvam de lábios mais o seu coração esta longe de mim" As vezes podemos ir na igreja como desencargo de consciência ou tradição porém isso não é suficiente precisamos Ter Cristo no centro da nossa existência.

As pessoas da nossa geração precisam separar o jóio do trigo como também a religião que as vezes mingua e mata e traz confusão da Bíblia que é viva e eficaz em sua natureza. Nossa geração pós-moderna precisa de um banho de discernimento e sensatez, todavia biblicamente falando isto é impossível se o próprio Deus soberano não realizar a obra no coração, pois o homem natural nada sabe das coisas espirituais

Confundir Jesus Cristo que é Deus com personagens humanos que advogam ter a solução para as mazelas humanas é um descompasso epistemolôgico. Só Cristo tem esse legado de operar salvaçào mediante a graça e não através de obras humanística com caracteres religiosos. Jesus Cristo o Filho de Deus é o verdadeiro, Senhor, Soberano e Salvador.

Não podemos perder Jesus Cristo de vista pois, ele deve ser o Principal na nossa, igreja, família e sociedade.Também aprendemos com José e Maria algo importante no percurso da narrativa lucana que pode nos ajudar em pleno século XXI.

Primeiro: Eles reconheceram a falta de Jesus na caravana dos nazarenos.

Segundo: Eles reconheceram que esqueceram Jesus em algum ponto do caminho.

Terceiro: Eles procuraram Jesus entre os seus parentes e conhecidos.

Quarto: Eles reconheceram que Jesus era responsabilidade deles enquanto pais terrenos, pois eles eram o sustentador, protetor e guardião de Jesus.

Quinto: Eles retornaram para Jerusalém em busca de Jesus, enquanto a carava continuava seu percurso.

Sexto: Eles não colocaram a culpa em ninguém simplesmente perceberam que erraram no cuidado do menino.

Sétimo: Eles perderam Jesus Cristo de vista mas eles nos ensinam a retornar, a mudar a rota, o caminho, a voltar a traz.

Oitavo: Eles começaram a procurar Jesus. O texto sagrado afirma dizendo: "passaram a procurá-lo"

Nono: Eles que tinham perdido Jesus Cristo de vista agora tinham avistado Ele de novo como diz a Bíblia "Logo que seus pais o viram , ficaram maravilhados"

Décimo: Eles encontrarm ele no templo entre os doutores. Seus pais José e Maria levaram Jesus para a casa como diz o texto: "E desceu com eles para Nazaré"


A Bíblia diz que não devemos desgrudar os nossos olhos de Jesus Cristo, porque quando tiramos os nossos olhos de Jesus Cristo começamos a afundar espiritualmente e emocionalmente, porém se olharmos para ele autor e consumador da nossa fé teremos vitória sobre a escuridão.

Que jamais viemos perder Jesus Cristo de vista mas ao contrário devemos fixar os nossos olhos nele pois a Bíblia diz: "Olhai para mim e sereis salvos" (Is.45:22). Foi justamente este texto que abalou um dos grandes pregadores do século passado Charles Spurgeon.

Assim como José e Maria que reconheceram que perderam Jesus Cristo de vista e voltaram para Jerusalem e buscaram e encontraram Jesus, assim nós também devemos fazer este caminho de exaltação a Cristo, Senhor e Deus.

Para isso nao precisamos mais irmos para Jerusalém como eles a 2.000 mil anos foram, devemos sim irmos para a Bíblia que é a revelação final de Deus "Sola Scriptura" e resgatar dali o Jesus Bíblico que é Santo, Eterno, Salvador, Criador e que um dia todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Jesus é o Senhor para a Glória de Deus Pai.

Devemos sim redescobrir o Jesus Bíblico e lançar fora o Jesus vendido pela religião, caricaturado, o Jesus comercial, O Jesus meigo de olhos azuis e cabelos lisos loiro que nada reflete o Jesus santo narrado na Bíblia que é Senhor e Salvador e que um dia irá vir julgar os vivos e os mortos conforme o Evangelho.

Sola Chistus

Pastor Carlos Augusto Lopes
Teólogo

Um comentário:

Henrique Abrantes disse...

Olá tudo bem? Eu sou do Grupo HAS e tenho interesse em colocar um banner no seu blog.
Na verdade seria uma troca, você colocaria um banner no meu blog e vice versa entre em contato comigo:
E-mail: has.25@hotmail.com
Blog: http://has02.blogspot.com