sábado, 10 de dezembro de 2011

COMO A BÍBLIA CHEGOU EM TERRAS BRASILEIRAS: NARRADA POR ZÉ CHICO, JOÃO CATARINA E BERNARDO DE ALENCAR.

" Utilizando linguagem jornalística, diríamos que no Brasil, e desde os primórdios da colonização, religião é notícia". Extraído do livro "O Celeste Por Vir".
Bem minha gente, meu nome é "Zé Chico" e junto com "João" e "Bernardo" gostaríamos de narrar sem usar o teologuês e sim uma linguagem clara e simples a grande aventura de como a Bíblia chegou em terras brasileiras.

Primeiro gostaria de dizer que o vocábulo Bíblia no grego significa ‘livros". A Bíblia foi escrita ao longo de 1.200 anos entre 1100 a.C. e 100 d.C. A Bíblia meu povo é dividida em duas partes: Antigo Testamento que foi escrito na língua hebraica e Novo Testamento que foi escrito na língua grega.

O Antigo Testamento mais tarde foi traduzido para o grego na qual os teólogos, os homens estudados chamam de septuaginta (LXX). Gostaria neste momento de pedir que Dr. Bernardo Alencar homem letrado me ajudasse com este trêm chamado Septuaginta.

Bem, o nome é complicado mas é de facil entendimento meu povo, a Septuaginta é na verdade a tradução do Antigo Testamento hebraico para o grego. Este nome que Zé Chico chamou em mineirez de trêm, significa no grego Setenta, por isso Septuaginta.

A tradição diz que setenta homens traduziram a Bíblia, durante o reinado de Ptolomeu II e foi realizado na cidade famosa de Alexandria no Egito por volta do ano 284 -247 A.C.). Muito bem eu quero agradecer o Dr. Bernardo por este esclarecimento. Pois, Bem agora vou chamar aqui João Catarina para continuar a nossa prosa sobre a Bíblia.

Pois, bem quero dizer que as Bíblias mais antigas eram na língua grega ,porém no século II as Escrituras começaram a ser traduzidas para outras línguas. Isso é muito importante pois vai desembocar em nossa língua também.

No ano 405 Jerônimo o estudioso e lingüista mais capacitado de sua época, traduziu a Bíblia para o latim, que é conhecido pelos eruditos e teólogos como a Vulgata de Jerônimo "Vulgatus" que significa Comum.

Essa foi a primeira Bíblia a ser imprensa e ficou conhecida como a Bíblia de Gutemberg inventor da imprensa. O erudito João Wycliffe deu início a primeira tradução da Bíblia para a língua inglesa e esse trabalho árduo de Wycliffe foi concluído pelos seus alunos que traduziram a Vulgata 1382.

Para este assunto mas uma vez quero chamar aqui o estudioso da Bíblia Zé Chico que irá contar para nós algo muito interessante. Pois, bem amigos para o nosso conhecimento o Senhor William Tyndale servo de Jesus Cristo foi o pai da Bíblia em inglês e em 1526 ele traduziu o Novo Testamento sendo a primeira tradução em inglês, isto na sua época foi um grande feito uma santa realização. Mais tarde a Bíblia do Rei Jaime (King James) de 1611, foi a Bíblia evangélica mais usada nos países de língua inglesa.
Agora Para este estudo eu quero chamar aqui o brasileirissimo João Catarina, para falar um pouco para nós sobre esta realização da Bíblia no Brasil. Pois bem irmãos para compreendermos como a Bíblia chegou em solo brasileiro devemos historiar a vida de um servo de Deus chamado João Ferreira de Almeida que nasceu em 1628 em Portugal.

Parece engraçado, sei que o pessoal brasileiro gosta de pegar no pé dos portugueses, mas este portugueizinho João Ferreira de Almeida deixou uma grande herança para nós ele deixou um grande tesouro. Enquanto vários portugueses no período da coroa levaram o nosso tesouro e muitas coisas valiosoas desta terra tupiniquim , Ferreira deixou um tesouro para nós.

Este moço bem cedo foi para os países baixos e de lá foi para a Indonésia, aonde aceitou o evangelho numa igreja reformada da Holanda. Almeida era dotada de grande capacidade no campo da lingüística e com 16 anos ele traduziu o Novo Testamento para a língua portuguesa. De fato é de se admirar o quanto este portugués tinha uma capacidade linguistica vinda de Deus na qual abençou e abençoa toda uma nação.

Depois de trabalhar como missionário em alguns países ele começou a traduzir dos originais hebraico e grego toda a Bíblia, porém sua morte 1691 quando tinha 63 anos impediu de terminar o Velho Testamento completado mais tarde por Jacobus Akker. Ferreira morreu com 63 anos mas seu legado esta conosco até hoje. De fato Deus tem os seus propósitos e o Brasil estava nos propósitos de Deus.

Eu, fico emocionado quando penso na trajetoria da Bíblia e como ela chegou no Brasil, eu sei que alguns vão me chamar de emotivo mas quero dizer que sou grato pela soberania de Deus com a nação do Brasil. Neste momento eu quero chamar para continuar esta história o meu amigo e professor Bernardo Alencar

De fato é compreensivo as lágrimas do amado João Catarina, pois muitas pessoas derramaram o seu sangue por causa desta Palavra e da fidelidade ao Escritos Sagrados. Pois bem é importante relatarmos que a versão de Almeida 118 anos depois de sua morte começou a ser editada sendo a primeira Bíblia em português como também a trigéssima segunda versão integral das Escrituras nas línguas modernas , depois da reforma protestante.

Para quem não sabe o público alvo dessa versão era justamente os refugiados portugueses que migraram para a Inglaterra quando Napoleão invadiu o país de Portugal (1807). Porém mais tarde pela graça divina a Bíblia começou a ser enviada para Portugal e para o nosso país querido o Brasil.

Em 1814 exemplares do Novo Testamento e Bíblias em sua inteireza eram distribuído a bordo de navios que deixavam Lisboa com destino ao Brasil. É bom lembramos que o missionário metodista Daniel Parish Kidder (1815-1891) foi o primeiro correspondente da Sociedade Bíblica Americana a morar em terras brasileiras.

Kidder, tinha um sonho ambicioso e era um homem de visão. Ele propôs em São Paulo o uso da Bíblia nas escolas primárias em toda a província. De fato isso era uma ousadia que Kindder tinha pois, neste período a igreja Romana não estimulava muita a leitura da Bíblia, porém a comunidade protestante pensava diferente e cada crente deveria Ter um exemplar da palavra bendita de Deus a "Bíblia".

Quero chamar aqui o nosso amigo e irmão Zé Chico para falar um pouco deste período da história da Bíblia no Brasil. Bem Agradeço a oportunidade que o professor Bernardo de Alencar me dá para falar deste período importante da nossa brasilidade.

Para consolidar a Bíblia em solo brasileiro e sua divulgação para os povos dessa nação querida em 1856 depois que o médico cristão Robert Kalley chegou no Brasil a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira abriu um depósito permanente das Escrituras no Rio de Janeiro.

É bom lembrarmos que havia tambem em lingua portuguesa, a Bíblia do Padre católico Antônio Pereira de Figueiredo ( 1725-1797), a grande diferença entre a Bíblia de Figueiredo e a Bíblia de Almeida era que a Bíblia de Figueiredo foi traduzida a partir da fonte latina a "Vulgata" e tinha em seu bojo os livros apógrifos enquanto a Bíblia de Almeida foi feita a partir dos originais hebraico e grego.

A Bíblia Evangélica, chegou no Brasil primeiro do que qualquer igreja, missionário, pioneirismo, agencia missionária etc. Sendo assim ela tem de fato e de direito a primazia em tudo.

De lá para cá a Bíblia tem moldado muitas famílias no Brasil. Ela tem sido um lenitivo para o povo brasileiro. Alguns até brincam que Deus é brasileiro porém sabemos que Deus é que estava por trás disso tudo com o objetivo que o povo brasileiro viesse através da Bíblia conhecer o seu plano de salvação em Cristo Jesus o Senhor

O famoso brado de Dom Pedro I que diz “ Como é para o bem de todos de felicidade geral da nação diga ao povo que fico” pode ser parafraseado assim. “Como é para o bem de todos de felicidade geral da nação diga para o povo brasileiro ler a Bíblia”, pode ser uma realidade para nós pois, a própria Bíblia diz: Bem aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor.

Zé Chico:
Catedrático na Bíblia é professor de grego e exegese
João Catarina: Perdeu a mãe e o pai ainda criança, se converteu a Cristo na flor da idade, estudou até a quinta série é um auto de data e apaixonado pela história da igreja e já abriu mas de vinte igreja.
Bernardo De Alencar: PhD, em Teologia e Filosofia, estudou na Alemanhã, Suiça, EUA, é autor de varios livros e artigos teológicos.

"Zé Chico, João Catarina e Bernardo de Alencar", são nomes fictícios, porém a história que eles narram de maneira criativa é verdadeira, eles farão parte do quadro História Criativa, na qual irao narrar os fatos da teologia e da historia de maneira simples, longe da aridez teologica mortífera ACADEMICISTA, irao usar a essencia academica em outra forma ou seja forma compreensiva para essa geração".

Pastor Carlos Augusto Lopes
Teólogo

5 comentários:

Marta disse...

Eu tenho uma Biblia tradução de joão ferreira A. D'Almeida de 1856, vcs saberiam quem se interessaria por essa raridade?

O sofrologista católico disse...

Existem duas formas de destruir a misericórdia: eliminando o pecado e eliminando o perdão. Estas são precisamente as duas atitudes mais comuns nos dias que correm. Numa enorme quantidade de situações não se vê nada de mal. Naquelas em que se vê, não há desculpa possível. As acções do próximo ou são indiferentes ou intoleráveis. O que nunca são é censuradas e perdoadas. O que nunca se faz é combinar o repúdio do pecado com a compaixão pelo pecador.

Luciana disse...

oi Marta , td bem? vc venderia está tradução? se sim, quanto?

Luciana disse...

oi Marta , td bem? vc venderia está tradução? se sim, quanto?

Natanael custódio faria ribeiro disse...

pastor fiquei muito contente en que a biblia chegou no brasil a muitos anos.gilberto05/06/2015